Tecnologia Blockchain – O que é e como funciona?

5 de janeiro de 2022
Adriano Martins Antonio

A informação está presente de forma cada vez mais intensa em nossas vidas. Somos bombardeados através de diversos dispositivos e fontes, como redes sociais, portais de notícias e blogs, por exemplo.

E já bem sabemos que um ambiente assim exige segurança de dados e informações. E a tecnologia blockchain entra em ação como uma das revoluções tecnológicas mais importantes para o mundo atual.

Tão revolucionária quanto a internet, como alguns entusiastas afirmam, a tecnologia blockchain é a base do bitcoin e outras criptomoedas, permitindo que elas sejam descentralizadas e seguras. Não apenas no mundo dos criptoativos, a blockchain pode ser usada para criar soluções em variados setores.

Por isso, entenda aqui o que realmente significa a Tecnologia Blockchain e todo o seu funcionamento. 

O que é Tecnologia Blockchain? Como funciona?

A princípio, a tecnologia blockchain pode ser definida como um banco de dados (ou livro-razão) que armazena blocos criptografados de dados. Tal inserção e transmissão de informações são duas ações possíveis de serem feitas com segurança, rapidez e transparência e sem um órgão central de controle.

Assim, o blockchain encadeia os blocos criptografados de dados para gerar uma única fonte de veracidade cronológica para os dados. Todos os blocos estão interligados entre si, não sendo possível alterar qualquer informação inserida neles.

As chaves do Blockchain

Ou seja, a ideia da rede blockchain é como se fossem inúmeros cadeados – é preciso ter a chave certa para abrir e acessar a informação de forma segura.

Nesse caso, o primeiro bloco do blockchain gera uma chave para o segundo bloco a partir das informações presentes nele. O segundo bloco é gerado a partir dessa chave, que gerará uma chave para a criação do próximo e assim por diante.

Se ocorrer a necessidade de alterar alguma informação de qualquer bloco, deve-se alterar todos os outros blocos anteriores a ele, além de não adicionar nenhum outro bloco durante esse processo.

Exemplos de Blockchain

Uma analogia simples que podemos usar para um melhor entendimento da tecnologia blockchain é analisando um Google Docs (Documento Google). Ao criar um documento e compartilhar o mesmo com um grupo de pessoas, você estará o distribuindo ao invés de copiá-lo ou transferi-lo.

Todos terão acesso ao documento ao mesmo tempo – uma cadeia de distribuição descentralizada. As modificações no documento tem registro em tempo real, deixando todas as alterações transparentes.

Portanto, a rede blockchain é assim: imutável, transparente e, acima de tudo, rápida, graças à descentralização da rede. 

Outra situação que podemos usar como analogia é quando você vai em um local onde precisa pegar senha de atendimento, onde consta um número que designa a chegada dos usuários, além de informações de data e hora de retirada.

Isto é, ali é possível saber quando o usuário chegou, quem chegou antes dele e quem será o próximo. O funcionamento do blockchain é similar: os dados podem ser validados basicamente da mesma maneira que uma senha, pois cada um deles possui informações sobre procedência e não pode ser duplicado. 

Ao contrário dos bancos de dados tradicionais, que necessitam da confirmação de um servidor mestre para autorizar suas ações, na tecnologia blockchain todos que fazem parte da rede possuem o poder de confirmar ações, o que confirma a rapidez e segurança.

Inclusive, a segurança vai além: para quebrar a criptografia de um só bloco da rede, os cibercriminosos levariam dezenas de anos. 

Uso da Tecnologia Blockchain

Então, é bem fácil perceber que o blockchain vem se expandindo para além das criptomoedas. Podemos usar essa tecnologia em qualquer setor onde a segurança e a confiabilidade das informações são dois pontos extremamente fundamentais. 

Por meio dela, é possível desenvolver sistemas de registro de dados e contratos inteligentes, em setores como cartórios, registros financeiros, sistemas de votação e de consultas médicas.

Daqui alguns anos, provavelmente teremos uma vida muito mais simplificada graças ao blockchain. Poderemos ter todo nosso histórico (como vacinas da infância até hoje, cursos e matérias da faculdade, além de outras informações necessárias da vida) registrado em um só lugar.

A rede blockchain reduz o risco de perda de informações armazenadas em papéis ou servidores comuns. Além de eliminar a fraude e proporcionar transparência de uma forma escalável para inúmeros usos. 

Além disso, é vantajoso pela questão de ter custos mais baixos, pois a rede elimina intermediários nos processos e transações.

Conclusão

Não empregamos ainda a tecnologia blockchain em grande escala fora do mundo das criptomoedas, no entanto a tendência é que isso mude em breve: essa modalidade de validação tem chamado a atenção por sua confiabilidade.

Em suma, o blockchain será uma alternativa para a segurança de dispositivos conectados e para a transmissão de informações pela internet.

Falando em segurança, recomendamos a leitura das dicas para criar um plano de segurança cibernética no setor de TI de sua empresa, ainda mais com as variadas ameaças existentes e com as tendências de 2022 chegando com tudo!

Aliás, leia mais posts no blog para estar sempre atualizado e não deixe de comentar se tiver alguma dúvida.

Blog

Open Banking é seguro?

O que é Open Banking e quais os desafios que oferece para a segurança de dados? Entre as novidades que permeiam o mercado financeiro e

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine Minha Newsletter

Fique por dentro das novidades e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.